Quarta, 24 de Julho de 2024
Cidades TRÁGICO

MORRO CABEÇA NO TEMPO | Irmãs de 8 e 10 anos denunciaram que pai não as deixava irem à escola para estuprá-las em casa

O relato das vítimas ao Conselho é forte, chegando a afirmar que a mãe cometeu o suicídio em janeiro deste ano, devido aos estupros das filhas.

02/07/2024 às 08h36
Por: Jafferson França
Compartilhe:
MORRO CABEÇA NO TEMPO | Irmãs de 8 e 10 anos denunciaram que pai não as deixava irem à escola para estuprá-las em casa

As duas irmãs – uma de oito anos e outra de 10 anos – relataram ao Conselho Tutelar do município de Morro Cabeça no Tempo (a 874 km de Teresina) que o pai as proibiam de ir à escola para estuprá-las dentro de casa. O pai das meninas, trabalhador rural de 33 anos, foi preso no último sábado (29) em sua residência no povoado Cruz, cerca de 7km da sede da cidade. 

O relato das vítimas ao Conselho é forte, chegando a afirmar que a mãe cometeu o suicídio em janeiro deste ano, devido aos estupros das filhas.

“A menina mais velha relatou que a mãe cometeu o suicídio porque o pai ameaçava a mãe, devido aos estupros. Elas nos informaram também que o pai as proibiam de ir à escola para cometer os estupros e ninguém ficar sabendo”, disse as conselheiras Gabriela Rocha e Laiane Alves que acompanham o caso. 

As conselheiras informaram que as meninas estão abaladas e o Conselho acionou uma psicóloga para acompanhá-las.

“Elas estão muito assustadas e acionamos um psicólogo para ajudá-las a superar o trauma”, disse Gabriela Rocha. 

A mãe das meninas, uma trabalhadora rural, morreu em janeiro deste ano. Após a morte dela, as vítimas foram morar com o pai em um povoado da cidade de Pilão Arcado, na Bahia. Elas retornaram há um mês para Morro Cabeça no Tempo.

“Elas informaram que na Bahia a casa em que estavam com o pai era isolada e lá ele praticava o crime também”, disse a conselheira. 

Prisão

A prisão do pai aconteceu no último sábado (29). As meninas  foram submetidas a exames que comprovaram a violência. Elas estão agora com avó materna. 

Segundo o delegado César Ribeiro Gomes, que investiga o caso, devido à gravidade do crime o homem vai aguardar o fim das investigações preso. 

O preso foi encaminhado ao presídio em Bom Jesus e a investigação ficará a cargo da Delegacia de Curimatá. O delegado informou que o pai negou as acusações. 

Fonte: Cidade Verde Foto: Ascom/Polícia Civil do Piauí

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias